segunda-feira, 4 de outubro de 2010

ELEIÇÕES 2010 III

Pois é... o PT elegeu 4 governadores, 88 deputados federais, 14 senadores, sem contar os estaduais... Agora, é a hora do Brasil seguir em frente votando na Dilma nesse segundo turno...

Críticas e falta de ética fazem parte da oposição ao governo Lula, mas, nós sabemos que este é o governo em que o Brasil enfim caminhou no rumo certo, é a hora de continuar seguindo em frente... SEGUNDO TURNO.... DILMA!!!

domingo, 3 de outubro de 2010

eleições 2010 II

Primeira eleição que não voto no Lula, meu maior ídolo, mas satisfeita por estar acreditando na primeira mulher da história desse país à se arriscar nessa caminhada!

Vamos lá gente...

Dilma... Para o Brasil continuar mudando!!!

eleições 2010

Sites e lideranças católicas acusaram Dilma em tempo integral de abortista. Mentiram em nome de Deus. E protegem seus "santos pedófilos"

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Voltei!!!

Pois é... Demorei para voltar a postar aqui... As cobranças me forçaram a vir aqui tentar retornar às atividades de blogueira!
Talvez seja o fato de minha vida estar em uma maré perfeita, ou talvez seja a correria... não sei... só sei que ando sem inspiração, sem indagações.
Me desculpe os que esperam um texto recheado de entusiasmo...

Neuroses à La Bradshaw...
Mais uma vez bato na tecla da neurose... Será por que nós mulheres limitamos nossas vidas à isso? Talvez... O que seria da vida sem esses fantasminhas neh?!
Mas vejamos... Passamos a vida toda buscando soluções... Soluções para a nossa falta de amor, para a resolução prática das coisas, para manter amizades... enfim, um monte de indagações sem lógica que nos fazem perder a essência da vida... SER FELIZ! Quando resolvermos abrir os olhos para ver que isso é o que importa, sem lógica, sem cobrança... somente se limitando à viver nossas felicidades, baseada tão e somente no corriqueiro, na soma de acontecimentos... Aí sim, será o dia da perca de neuroses e da libertação para a tão esperada felicidade.
Quem foi que disse que a felicidade vem recheada de vários acontecimentos? Bem, quem inventou isso me perdoe, mas não é bem assim, é nos pequenos momentos, que nos últimos meses estou tentando basear minha felicidade... é no rosto de uma criança que diz “Pro... eu te amo!”, são nos momentos que estou perto da minha família, são nos momentos de bobeira com as amigas... nos pequenos gestos de amizade... na faculdade... no corriqueiro...
Enfim consegui enxergar o quanto é fácil e simples afirmar diariamente “SIM... ESTOU VIVENDO... E FELIZ!” São essas pequenas coisas que aos poucos me afastaram daqui... Que me deixam sem tempo, sem fôlego para poder expor minhas neuroses ao mundo virtual...
Mas... Afirmo que tentarei voltar à atualizar um pouco mais... Já dá pra ver ácaros por aqui ... hahahaha...

Beijão gente... e... BOM RESTINHO DE SEMANA!!!

segunda-feira, 7 de junho de 2010

SAUDADE

É tão estranho olhar para frente e não te enxergar, sendo que em meu passado você está tão vivo.

Coisas insignificantes e de pouca relevância aconteceram nesse período, mas só um , só um momento marca esse tempo para mim... Nossa última despedida, você tão presente em minha vida e de repente se torna o último momento, a última troca de olhar.

É impossível relembrar você sem um coçar de olhos, sem surgir uma lágrima, sem ao menos lamentar a injustiça do destino ao levar embora uma pessoa exageradamente querida.

E é com imensa saudade e verdadeira comoção que hoje presto essas minhas palavras soltas, simplesmente para mostrar o quanto sinto a sua falta e o quanto você foi importante para mim.

TE AMO! Com a amizade e admiração de sempre, embora você não esteja mais inserido em nosso meio, sei que de qualquer forma estará sempre em meu coração.

http://www.sempreaki.com.br/


1 ano sem Kaio Volpato... Sinto muito a sua falta amigo!

domingo, 6 de junho de 2010

Neuroses à la Bradshaw I

Por que um sonho é tão real no momento em que é vivido? E quando a gente acorda ele se torna algo patético?

Pois é... Um sonho não me sai da mente nos último dias, quando estou dormindo e vivendo aquele momento é tudo tão lindo, tão perfeito, tão instigante e de repente pow... se perde no simples fato de eu abrir os olhos, e quando isso acontece eu páro e me julgo por ser tão patética e romântica.

Talvez seja o fato da realização desse sonho ser tão distante, que pra realidade seria apenas clichê, só isso. Ou, por outro lado ser uma coisa tão perfeita que temos medo que seja real.

Indo de encontro com a perspectiva dos sonhos me deparo com outra situação: nossos sonhos vividos.

Em determinados momentos de nossas vidas vivemos situações tão agradáveis que se enquadram perfeitamente no ideal de sonho, de fuga da realidade, de sensação de extrema felicidade; e que sem ao menos perceber deixamos de lado, e tudo se torna apenas fragmentos de uma vida que se foi, de uma felicidade que partiu e deixou rastros inesquecíveis digamos que sublimes, dignos de melancolia em alguns momentos frios e situações de extrema carência.

É a partir disso que penso "como é bom sonhar, que bom que isso passa", pois se esses momentos fossem eternos não seriam dignos de pensamentos e de saudade, saudade essa que chega de mansinho e que toma conta de tudo, nos levando ao simples pensamento de que viver é bom, sonhar e relembrar os momentos gloriosos é melhor ainda...

e mais uma vez afirmo: viva intensamente, se ficar saudade, use desses momentos para tirar proveito e afirmar para si mesmo... Sou feliz, fui feliz e será sempre assim.
Saudade é natural, agora arrependimento de não ter feito a coisa certa na hora certa... ah, isso sim é ruim!

boa semana.

Sex and the city (the movie) 2

Hoje fui ao cinema suprir meu vício por Sex and the City... e como sempre fiquei fascinada pelas quatro garotas mais fabulosas do mundo!
O filme veio com tudo, uma fotografia fantástica, um humor exageradamente inteligente, uma história bem ao estilo too nem aí de sempre, e o visual, ah, esse como sempre se superou.. vestidos fabulosos, sapatos maravilhosos...
Fiquei aluscinada por tudo (como sempre), e pensativa... Mais uma vez a neuroso da Carrie me fez refletir quanto à algumas decisões em minha vida, reflexões essas que estarei postando aqui em breve...
Mas enfim, vale muito à pena ir prestigiar esse filme... Se você não curte, vá pelas risadas, pelo Big, pelo Aindan que reaparece mais lindo que nunca... e para vcs garotos, vá também... A sensualidade e humor das garotas farão vcs se apaixonarem também!!!

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Relacionamentos toscos!

Bem, o título já diz tudo.
Por quê essa necessidade idiota de nos relacionarmos com pessoas toscas? Aquelas que te enchem de ódio no outro dia, que você fica pensando.. puta q pariu, eu não acredito!
Seriam esses os relacionamentos que deveríamos nem sonhar em ter? Ou seriam uma forma de nos firmarmos como pessoas normais?
Sim, normais! Pois a partir do momento que você conhece uma pessoa patética, se relaciona com ela... Você se acha a pessoa mais normal do mundo.
Seria isso uma forma de terapia? Será que nós mulheres necessitamos de um paralelo para nos sentirmos melhor?
Normalidades à parte, o pior de tudo é quando você não sabe se esse seu "asco" é uma forma de evitar sentimentos posteriores, ou se a pessoa é estranha mesmo.
Essa dúvida está me corroendo ultimamente, será que à primeira pior impressão é melhor do que o amor a primeira vista?
Bem, pode não ser tão lindo... Mas que te faz pensar o dia todo na pessoa... Ah se faz!!!




Ps: Desculpem a demora nas postagens... a vida tah corrida demais!!!

Valeu Galera... Bom Fim de Semana!

e lembrem-se: tosco ou não... O que importa é o romantismo no dia posterior!

domingo, 2 de maio de 2010

Garçom, por favor uma luz! Uma resposta para as minhas perguntas!?

Medo: receio, susto, terror...
Relacionamento: entrar na intimidade de, relacionar-se, união de sexos.

Qual o verdadeiro sentido em nossas vidas?
Por quê temos tanto medo de nos relacionarmos?
Por quê quando estamos na cara do gol para definir uma relação, saimos correndo?


Nós, garotas solteiras, vivemos em busca de um relacionamento perfeito, em busca do romance ideal, da vida à dois, de palavras românticas, do homem legal... Mas quando essa nossa busca se torna realidade (passando da primeira pessoa do singular, para a primeira do plural), entramos em desespero?
Agir como "nós" e não mais como "só eu" é ao mesmo tempo sonho e medo, sonho de termos um relação e medo de lidar com ela, mas por quê temos esse receio de se entregar e cair de cabeça em uma relação ao estilo "nós"?

Uma das conclusões que cheguei (em uma das muitas discussões com as meninas esse fds) é que na verdade não temos medo da relação e sim o terror de não termos mais os benefícios que a vida de solteiro proporciona, tais como... saídas em qualquer horário, risadas, badalação, ficar com quem bem entender, festar, não ter que dar satisfação para um companheiro, enfim, o problema na verdade não é o relacionamento, mas sim a vontade de juntar tudo em uma vida só, vontade de acrescentar uma pessoa em sua vida, sem condições, somente soma, sem pedir nada em troca.
Mas é óbvio que não é assim, para se ter uma relação saudável e para que a mesma dê certo é mais que necessário anular certas coisas em sua vida, tah aí o real motivo de muitas pessoas fugirem da imposição de relacionamento e curtirem a vida sozinhos... ao estilo "tô solteiro e feliz!".

Mas até onde esse tal solteiro e feliz é uma opção e não um despeito por não ter encontrado a relação perfeita? Aquela relação que te faz esquecer de todos os benefícios da vida de solteiro? Aquela relação que te faz não enxergar mais motivos para ser feliz sozinho?

São essas indagações que pelo menos para mim é um tormento, coisas que não me saem da cabeça, coisas que me fazem refletir sempre.

"solteiro e feliz", "solteiro sim, sozinha nunca", "nada melhor que estar solteiro"
Até onde essas frases formadas são reais e não só clichês para maquiarmos a falta que nos faz um relacionamento de verdade?

Só saberemos a verdade quando perdermos o medo e nos atirarmos de cabeça em uma relação, aí saberemos o sentido real ou não dessas frases, tão citadas nos subnicks (pelo menos dos meus contatos são assim).
Enfim, mergulhe na vida, independente de querer ou não provar se está feliz, faça da sua vida a mais legal possível, sem medo de estar ou não se relacionando... E... principalmente sem querer provar algo para alguém.

e mais uma vez afirmo:
Viver ultrapassa qualquer explicação!


boa semana.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Olha a luaa ah ah ah

Hoje resolvi dar aquela olhadinha para o céu... Não sei se foi o romantismo exacerbado que me corrói nos últimos dias, ou a melancolia na qual me encontro que fez com que eu olhasse a lua de tal maneira que meu coração acelerou, entrei em um mar de admiração por esse céu lindo de outono que o universo nos presenteou.
E lá se vai mais um dia, mais um grande dia da minha pequena existência, dia esse que à minha maneira foi bem aproveitado e nada melhor para fechá-lo que um pequeno ato de devoção à essa linda imagem, digamos que um lindo momento, o qual eu não poderia deixar de aqui compartilhar.
Palavras, gestos, afetuosidades, honestidade... e assim a vida segue, cheia de coisas boas que de certa forma eu aprendi a reconhecer, não sei o que me levou à isso, só sei que está sendo muito bom ver o "lado bom da vida".
E assim sigo a minha saga de amores incertos, decepções, mas repleta de bons momentos e de segurança que o momento certo irá chegar... ah se vai!!!

e à você meu querido futuro... Seja incerto, seja misterioso, seja nada mais do que está sendo agora, que pra mim já basta!


boa semana!

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Era uma vez...

Lá estava ela, aflita, acorrentada em um mundo de incertezas, incertezas essas que refletiam toda a necessidade de não mais ser feliz sozinha. Mas, não bastavam seus amigos, não bastavam seus estudos, se tudo que lhe faltava era um amor, um único amor para tirá-la da pasmaceira, do corriqueiro, do habitual.
Foi-se então, sem medo, sem armadura em busca desse "tal amor intepestivo", mas como sempre, não foi um caminho fácil, foi percorrido da melhor forma possível, até, que um dia encontrou a tal paixão avassaladora!
Era ele, sem sombras de dúvidas era ele, foi aí então, que ela se entregou de verdade, sem nada pedir em troca, somente se doar.
Mas, como nem sempre o caminho é perfeito, ela esqueceu de enxergar que seu amor era único, sem reciprocidade.
E como sempre, é de se esperar decepcionou-se e voltou a caminhar em busca da tal felicidade, mas agora, em busca do esquecimento, fazendo o caminho reverso, e mais uma vez um mundo de incertezas volta a fazer parte da sua realidade. E na solidão de seu quarto pensava, chorava e chegou à conclusão, de que para se amar, não é necessário ir atrás, o amor simplesmente acontece, se entrega às pessoas, e, de que nada adianta percorrer longos caminhos em busca da tal sonhada vida à dois, ela vem, e se vem, quando a gente menos espera.

*
Pois é... amores, vontades, solidão, tristeza... Tudo isso faz parte do nosso cotidiano... Mas, nada mais dolorido que a decepção, e é ela, somente ela que nos faz enxergar o real sentido da palavra "arrasada". E nada como um dia após o outro, nada como os "tombos" que levamos ao longo dessa caminhada para perceber que nada é como a gente quer ou espera, tudo se constrói, tudo é colocado em seu devido lugar, mas só o tempo, somete ele para curar velhas feridas e nos dar novos motivos para sonhar.

e... "Be Happy"! A vida acontece... é só ter calma!

...
Bom restinho de semana.

domingo, 18 de abril de 2010

Basílio

Hoje, resolvi ler pela milésima vez O Primo Basílio, romance maravilhoso de Eça de Queirós.
É uma ótima leitura, que desperta o lado "o amor realmente existe" hahahaha.

Achei um trechinho interessante... Postarei aqui.

"... Ao princípio não lhe agradou. Não gostava de homens barbados; depois percebeu que era a primeira barba, fina, rente, muito macia decerto; começou a admirar os seus olhos, a sua frescura. E sem o amar sentia ao pé dele como uma fraqueza, uma dependência e uma quebreira, uma vontade de adormecer encostada ao seu ombro, e de ficar assim muitos anos, confortável, sem receio de nada..."


Depois de me deparar com essa descrição parei pra pensar... Sim, o amor chega quando a gente menos espera, embora sozinha, ainda acredito na força do amor e espero um dia poder usufruir desse sentimento tão sublime.

Boa semana!

quinta-feira, 15 de abril de 2010

???

E como diria a grande Clarisse Lispector: enquanto eu tiver perguntas e não haver respostas... Continuarei a escrever!

e assim sigo na minha saga de grandes perguntas, poucas respostas e uma vida repleta de interrogações.
Mas será necessário saber todas as respostas? Será que vale a pena?
Acredito que o brilho de viver está nas indagações, está na descoberta diária de nossos sentimentos mais profundos, está nos pequenos gestos, está nas muitas perguntas, que a vida simplesmente se encarrega de respondê-las e de nos acrescentar milhares de outras indagações.

Então, sigo a vida, escrevendo, passando à frente algumas perguntas que compõe esse ser tão difícil e tão complexo para meu entendimento: eu mesma!



*

Sinto muita a sua falta!

Hoje venho escrever com uma imensa dor no peito... O motivo? Bem, é que hoje meu amigo Kaio completaria 23 anos. É triste conviver com a saudade, é difícil se conformar com a sua morte, mas infelizmente teve que ser assim.
Coisas que ficaram, momentos vividos juntos, isso é simplesmente impossível esquecer... A dor que ficou entre nós, amigos, vai ser pra sempre, e nos conformamos em pensar que você esteja de algum lugar nos olhando, e cuidando para que possamos viver em paz.
E como diria o grande Renato Russo: "os bons morrem jovens, assim parece ser!" Sabendo a pessoa maravilhosa que ele era sabemos o real sentido dessas palavras.

E é com muita dor que termino aqui esse pequeno desabafo...
e com tamanha frustração por não poder comemorar esse dia ao seu lado, vendo aqueles olhos mágicos que todos sentem uma falta absurda.

"e aquele adeus não pude dar... Você marcou a minha vida, viveu, morreu na minha história..."



te amamos amigo! Que você esteja em paz.


*

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Amar?

Sentimento que impele as pessoas para o que se lhes afigura belo, digno ou grandioso. Afeição, grande amizade, ligação espiritual. Carinho. Tendência ou instinto que aproxima os animais para a reprodução. Desejo sexual. Essas são algumas definições encontradas para a apalavra amor. Mas afinal, qual é o verdadeiro significado desse sentimento para nossa vida?
Amar está além das aparências, do corpo e da beleza exterior. Amar, é buscar o que nos falta. Acabar com a carência da alma, procurar inquietar o que tanto alardeia: o vazio do espírito humano. É um sentimento evoluído, que somente pessoas evoluídas conseguem senti-lo. Longe da visão romântica que conhecemos, amar não é precisar do outro porque simplesmente aprecia a companhia. Amar é necessitar da presença do outro, pois as almas se completam e sozinho o mundo não tem sentido.
O amor em si não é perfeito, quem ama busca o outro para torna-se perfeito, mesmo sabendo que nunca o será. O dia em que for perfeito cai na tolice, cai na posse, que não é mais amor, e sim paixão. Dessa forma o verdadeiro amor não é o carnal, mas sim a interminável busca pela cara metade.
Enfim, ame, se entregue, seja feliz, mas não viva somente e para esse amor, faça dele uma soma em sua vida e não viva só em função da pessoa amada.


Viver ultrapassa qualquer explicação!


Bom diaaa! e uma ótima semana!

*

terça-feira, 6 de abril de 2010

Ele merece...

Hoje, vou postar uma poesia que o grande amigo Dierley Fernando escreveu para a minha pessoa (viu que chique, ganhei uma só pra mim!).

Ainda...

Ainda era manhã quando entardeceu
Ainda era noite quando amanheceu
Ainda era coragem quando se tornou medo
Ainda era tarde quando ficou cedo
Ainda era vida quando se fez morte
Ainda era azar quando virou sorte
Ainda era cego mesmo que via
Ainda deu tempo de ver, antes do fim do dia
Ainda não tinha feito quando quis
Ainda não queria quando fiz
Ainda era ódio quando senti amor
Ainda era frio quando senti teu calor...


Linda neh?! Eu adorei... Por isso resolvi compartilhá-la

Boa noite à todos!


terça-feira, 30 de março de 2010

Pegar amigo, vale???

Boa pergunta! Até onde sabemos chegar no limite amizade x relação?
O que às vezes parece uma inocente "ficada" pode trazer várias consequências....
Por que a gente nunca se pergunta como será o dia posterior?
Aquela saia justa, ou aquela crise de riso pra ver se ameniza a situação, aquela vontade de passar e nem falar sequer um oi... tudo isso faz parte do "ritual pós ficada com amigo" shusahuhuashu.
O mais importante de tudo é não perder o "rebolado" e tentar fazer dessa situação a mais fácil possível.
O que era pra ser legal, acaba se tornando o fim do mundo, definitivamente, não é bom misturar amizade com relação... Essa mistura na maioria das vezes dá em nada, aliás... dá em frustração e arrependimento.

Fica a dica: como diria o popular... Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outraaa coisa!

Então...

A vida nova começou de uma maneira um pouco ruím...
Tah aí o fato de eu ter abandonado um pouco meu blog...
Mas agora... Tudo voltou ao normal, dores amenizadas, casa organizada e assim sigo minha vida!
Me acidentar foi um fato que me fez repensar muitas coisas... Uma delas é a forma de como eu estava seguindo com a minha vida, depois de grande reflexão decidi fazer uma "faxina" nos meus conceitos, em tudo... Agora sim vou começar a tal "vida nova".
Valeu por tudo e por todos que estiveram ao meu lado nesse momento tão ruim que foram os últimos dias... Mas, a vida segue! e simboraa viver que isso só acontece uma vez!!!

Ps: Daqui pra frente vou tentar postar com mais "pontualidade".

Bom dia à todos e... um ótimo restinho de semana... QUE VENHA O FERIADÃO!

quarta-feira, 10 de março de 2010

New life....

Quanta felicidade nas últimas 24 horas... Enfim consegui moradia em C.M, vou morar com a Wall... Pessoa super legal, que com certeza vai dar um "up" nos meus dias...

Mas o difícil disso tudo é começar a "organizar" a bagunça aqui, cada gaveta, cada papelzinho achado me trazem recordações dos bons momentos que passei aqui na Morada do Sol, vou sentir falta de tudo, principalmente da minha parede rosa... ushahusahusahu... Lembro como se fosse ontem o mutirão que as meninas fizeram pra me ajudar com a pintura da casa, a organização... e agora, 1 ano e 2 meses depois.. to largando tudo isso pra trás.
Que as macarronadas sejam eternizadas, as rodadas de tequila com a Aninha, as visitas inesperadas das meninas, todas as risadas, os tererês de calçada, os finais de semana internada com a Tamara assistindo filme, os três toques na campainha, as rodadas de brigadeiro, as tardes de domingo, até as brigas, que no final acabaram sendo momentos legais... Tudo isso ficará pra sempre no meu coração!

Espero que essa vida nova me traga mais felicidade ainda, esse ano foi muito bem começado, e, que assim seja até o fim.

Enfim... Vida nova, casa nova, cidade nova... Mas que as lembranças dos bons momentos passados aqui continuem sempre em minha memória!!!

=*

terça-feira, 9 de março de 2010

Mais crises...

Após muito séculos ainda sofremos dos mesmos "males" no plano subjetivo, muitos sofrem das dúvidas do existir, outros das angústias diante das escolhas, do medo, da saudade, arrependimento, ou de todos juntos, mas enfim que ninguém diga que já encontrou a cura para a saudade.
De muleta em muleta, em vão, junta-se esforços para "curar" aquilo que é a mais sublime virtude do humano, a capacidade de sentir, de ser afetado pelas situações, de aprender com esses sentimentos, a oportunidade de entender e extrair seu próprio saber e partir dos afetos que lhe afetam; assim da teoria dos humores gregos ao prozac contemporâneo as fantasiosas ilusões que muitos adoram ter, muitas vezes não resistem ao "real" do cotidiano. Se no princípio era o Verbo, na atualidade é o mando, aquilo que se entende como discursos que legitimam práticas de poder e de "arbritagem sobre os corpos", e cada vez menos nos autorizamos a cultivar a dúvida como possibilidade existencial, é comum desejar a certeza a qualquer custo. No plano das "interações sociais", nota-se comumente que se prefere uma má explicação imediata a uma dúvida momentânea.

Um pouco de existencialismo e ideal...
Já ao nascer choramos ao invés de sorrirmos, talvez isso já seja o prenúncio do estar nesse mundo, numa abordagem existencialista, a porta de acesso à condição humana é a experiência da angústia.

E, termino aqui com um trecho dos Racionais...
" (...) e eu que me juguei forte, e eu que me senti, serei um fraco, quando outras delas vir, (...) borrou a letra do poeta, correu no rosto o pardo do profeta. E até Jesus chorou."




Bom restinho de semana à todos!!!

domingo, 7 de março de 2010

Be Happy!!!

Mais um fim de semana que se vai... E mais uma vez a pergunta: será que foi bem aproveitado???
Bem, partindo da linha de que para se divertir é necessário encher a cara e ouvir música ruim... Não, não me diverti!
Mas se for partir do pensamento de que ver os amigos, ouvir boa música, viajar, conversar e andar à toa procurando motivos para boas risadas seria motivo de diversão... Sim, me diverti pra caramba esse fds!

Baterias renovadas, alguns conceitos que continuam na mesma, outros que foram modificados e assim vai mais um fds, cheio de esperança pra que tudo fique cada dia melhor e que a semana seja repleta de felicidade!

Uma das conclusões chegadas em mais uma dessas andanças de sábado foi que para se divertir não é necessário muito, somente boas companhias, e, o mínimo possível de neurônio, coisa não muito bem aproveitada por muitos nos dias de hoje.

Fica a dica: curta cada momento e não busque excessivamente a felicidade, ela vem quando você menos espera!!!

Sim, seja feliz!!! E... Boa semana à todos!!!

sexta-feira, 5 de março de 2010

" Que nada! "

"Solidão não cura com aspirina!!!"

... e como dizia Zeca Baleiro... "Até um canalha precisa de afeto!"

Pois é minha gente, mais uma vez bato na tecla da afirmação que ninguém pode ser feliz sozinho!
Hoje ouvindo essa música pensei: Porquê não postar essa frase aqui?!

Vivemos nesse mundão louco, sem parar um minuto, e muitas vezes reclamando da solidão, o incrível é que só nos sentimos sozinhos a partir do momento que queremos. Qual o por que de nos limitarmos à pessoas do nosso ciclo de amizades, por que não darmos bom dia a moça da padaria, dar um oi ao frentista do posto, à balconista do mercado... POxa vida, tem tanta gente nesse mundo, só é sozinho quem quer!
Pra quê tornar a vida solitária? Faça dos seus dias mais alegres, tente ser uma pessoa menos "seca" que você verá o quanto cessará esse sentimento da sua vida.
Um oi não custa nada e pra quem recebe valhe muito!!!

Fica a dica: seja mais gentil que você verá o quanto isso somará em seus dias!!!


bom tarde à todos!!!

quarta-feira, 3 de março de 2010

Do latim amicitas...

Como já dizia Jobim: "Fundamental é mesmo amor, é impossível ser feliz sozinho!"

Em uma das muitas conversas com o Sr. Adriano Zimmermann parei pra pensar nesse tema. Será que uma pessoa consegue ser plena vivendo sozinha, não falo aqui de amor homem x mulher, falo das relações de amizade, falo de pessoas que contribuem para o nosso bem estar.

Seguindo a definição didática de amizade... Boas Relações, critérios importantes para o bem estar humano, nos damos conta do quanto é essencial termos alguém para partilhar essa longa caminhada de nossas vidas, às vezes o simples fato de sabermos que temos um amigo, mesmo distante, nos preenche um pouco o "vazio" do dia-a-dia, e são essas, somente essas relações que nos faz acordar e termos a vontade de viver, de aproveitar nosso dia (Carpe Diem!!!).
Acredito que amizades servem em certos momentos para nos confortar, mas que em outros momentos também servem para nos "acordar" de determinadas situações, essa sim é a real função da amizade, não é somente se preocupar em curtir o lado bom das pessoas e sim aconselhar, brigar se for necessário e mostrar o quanto é impossível ser feliz sozinho.

Hoje lendo um recado de uma velha amiga, no qual dizia que amigos se afastam, brigam, se magoam... Decidi pensar da seguinte maneira: realmente há mágoa... Mas se não houvessem essas relações de conflito será que existiria amizade???

Fica a dica: curta seus amigos e ouça-os, nem sempre o que é dito é de um todo "inaproveitável", tire uma pontinha de vantagem de cada um dos ensinamentos que seus amigos tem a passar... Assim a vida com certeza será mais leve.

Bom dia à todos!!!

terça-feira, 2 de março de 2010

Homens x Crises

Hoje, em uma das minhas pesquisas comportamentais (uso delas para entender um pouco esse estranho universo masculino), me deparei com a tal "Síndrome do Peter Pan", digamos que o nome já diz muita coisa né?! Mas então, essa tal negação do envelhecimento é um fato engraçado, o porquê de muitos homens criarem a imatura idéia de que os anos não passam e que suas vidas será aquela brincadeira da adolescencia faz com que nós mulheres tenhamos a nos adaptar à esse pensamento.
Concordo que realmente ver os anos passarem é um tanto quanto cruel, mas poxa vida, porque dificultar essa passagem e sacrificar os relacionamentos que adquirimos ao longo dessa projeção?!
Confesso que já vivi uma situação assim, viver com alguém em plena ilusão de que aquilo é simplesmente uma brincadeira imatura. Sem margem de dúvidas é uma situação difícil, principalmente para nós mulheres que buscamos um pouco de amor e sentimentalismo em qualquer uma de nossas experiências, sejam elas namoro ou o tal "ficar" tão usado nos dias de hoje, o que não deixa de ser uma forma intensa de relacionamento.
Mas enfim, fica uma dica para vocês homens: viva seu hoje, tente colocar cada coisa em seu tempo e não se preocupe com os anos, idade, responsabilidade e relacionamentos fazem parte do ser humano, e não é na negação de sua identidade que se contrói um caráter, e sim nas suas atitudes, e, se tratando de mulheres... Viva, faça, aconteça!!! Não deixe pessoas passarem em suas vidas sem deixarem o mínimo sequer de saudade e carinho.

Exórdio

Demorou mas entrei nessa onda de blog, hoje navegando pela net me perguntei o por que de não fazer um desses cadernos para quem sabe usar como desabafo, ou talvez como mais um pinguinho de ironia nesse mundo virtual, enfim, crio aqui mais um diário virtual, sem grandes expectativas mas carregado de lapsos, tentando assim dar um "up" nas minhas noites pacatas.